Os Visionários da Tecnologia

Nestas duas semanas muitas coisas aconteceram no mundo da tecnologia. Tivemos mais um evento de lançamento de novos produtos da Apple, poucas semanas após o lançamento do iPhone 5. Agora para apresentar a nova linha de computadores Apple (como MacBook e iMac) e o tão comentado iPad mini. Vale lembrar que segundo consta, Steve Jobs sempre foi radicalmente contra um iPad de tamanho menor ao tradicional 10 polegadas. Pessoalmente acho interessantíssimo este lançamento, pois proporciona um maior leque de opções aos consumidores, claro sempre mantando o padrão de qualidade Apple, ponto máximo de seus produtos.

Esse aliás foi meu ponto de escolha para devolver meu tablet Motorola Xoom com Android e comprar um iPad. Pois é, eu juro que tentei usar o Android. Mas sinceramente não me pareceu intuitivo, era muito confuso. Sem falar que a versão do Android da época era a 3.1, ainda muito instável. Um dos pontos que justifica essa minha análise, por exemplo, foi que justamente comprei este tablet por ele aceitar a entrada de cartões de memória (além da memória interna do aparelho) o que era exatamente o que estava procurando, pois minha idéia era carregar no tablet as fotos tomadas com minha câmera  Qual não foi minha surpresa ao descobrir que mesmo o hardware tendo o suporte ao cartão de memória, o sistema operacional android não suportava!

Reclamações a parte, além do evento da Apple também tivemos na última semana o movimento do gigante adormecido. Chegou o tão esperado Windows 8 e com ele o Surface, primeira tentativa da história da Microsoft de desenvolvimento de seu próprio hardware. Ok, sabemos que a microsoft fabrica mouse, teclado e alguns outros periféricos. Aliás, foram alguns dos melhores mouses que já tive. Porém a mesmo nunca entrou no mercado de produção de PC´s, sempre tendo esta responsabilidade nas mãos de seus diversos parceiros. Ainda não tive a oportunidade de conhecê-lo, mas segundo alguns comentários aparentemente a Microsoft está no caminho certo.

Steve Jobs e Bill Gates

Me chamou muito a atenção a capa do caderno link de hoje do jornal O Estado de São Paulo onde falam justamente do atual momento destas duas empresas históricas, mais de 30 anos depois de serem fundadas. Com a morte de Jobs e a aposentadoria de Gates, ambas empresas tratam de seguir líderes num segmento cada vez mais competitivo (os coreanos estão chegando) e pelo menos por enquanto sinalizam ainda ter muita lenha para queimar.

Na reportagem foi citado o tão comentado encontro entre Steve Jobs e Bill Gates em 2007 na cidade de Carlsbad na Califórnia na conferência D5. Eles foram convidados para um debate onde se esperavam muitos ataques entre estes dois “concorrentes”, mas na verdade o que houve foi uma divertidíssima e histórica conversa entre dois velhos amigos universitários que criaram do nada uma nova indústria bilionária: a indústria da computação pessoal.

Deixo aqui alguns vídeos do YouTube onde podem rever a conversa entre estes homens históricos:

E para quem quer conhecer ainda um pouco mais sobre o mundo de Jobs, segue também um outro vídeo muito interessante. Trata-se da entrevista do escritor Walter Isaacson pelo programa da Tv Cultura, o Roda Viva em março deste ano. Walter Isaacson é o autor da biografia autorizada de Steve Jobs e esteve ao lado do líder da Apple nos seus últimos anos de vida.

Espero que tenham curtido o post. Um grande abraço a todos!

Quarta agitada na Campus 2012

A semana já vai chegando em sua metade, mas parece que a energia da galera está longe de acabar. O dia mal começava e todos já estavam a mil, como se estivesse esvaziado as máquinas de energético da arena.

No começo da manhã decidi acompanhar a apresentação da microsoft do seu sistema Azure, projeto que consiste em um sistema operacional para gerenciar a nuvem, tecnologia que está na crista da onda. É definitivamente um produto extremamente importante, ainda mais se utilizado sob o uso da plataforma de desenvolvimento da microsoft. Porém um ponto que me chamou muito a atenção nesta apresentação foi quando mostraram a estrutura de datacenters da microsoft, que possui 3 grandes núcleos: América do Norte, Europa e Ásia. Apresentaram a estrutura utilizada pela empresa e mostraram fotos do que é chamado hoje de Computação por Container. Caso necessitem ampliar a capacidade dos seus datacenters, nada mais de ficar instalando fileiras e fileiras de servidores. Eles compram logo um container completo. Dentro destes containers estão todos os novos servidores e só precisam conectar 3 ítens ao container: energia, rede e água para resfriamento. Fantástico!

Em seguida foi a vez do painel sobre aplicativos para dispositivos móveis voltados aos cidadãos. Entre eles foi mostrado o Tarifa de Taxi para cálculo da tarifa em diversas cidades brasileiras, o app Paprika para realidade aumentada, My Fun City para engajamento social e por fim Rio App para promover a criação de aplicativos para ajudar as pessoas do Rio de janeiro utilizando bases de dados disponibilizados pelos orgãos públicos.

A palestra principal da tarde contou com a participação do vice presidente de negócios do SoundCloud, plataforma de rede social que permite o compartilhamento de áudio. Mostrou como o ser humano se relaciona com os diversos sons e como a combinação dos mesmos pode produzir diversos sentimentos que apenas imagens ou textos isolados não alcançariam.

Após a pausa para carregar as baterias acompanhei a palestra sobre metodologias de desenvolvimento ágil com foco no Team Foundation da microsoft. Foi conduzida por dois representantes da 2PC Brasil e mostrou uma incrível sincronia entre eles, apresentando os produtos, animando a platéias e demonstrando em tempo real. Ficou muito claro o poder de desenvolvimento quanto a produtividade dos pacotes da gigante dos sistemas operacionais.

Mais a tarde rolou uma palestra um pouco mais técnica, sobre a estrutura dos bancos de dados com foco no MySQL e como bancos relacionais e não relacionais armazenem e recuperam seus dados e como o programador deve olhar para isso no momento de desenvolver seus produtos.

 

Outra vez no palco agora com uma participação mais do que especial. Neil Harbisson foi considerado legalmente o primeiro Cyborg da humanidade, sendo considerada sua câmera para ver as cores como um membro do seu corpo. Neil nasceu com uma doença que o impede de ver as cores. Após muito desenvolvimento criaram um camera que converte as cores em freqüências audíveis que são transmitidas para seus ouvidos através dos ossos do seu crânio. Sua nomeação de cyborg lhe foi concedida quando concluíram que não se tratava apenas de um dispositivo mas sim uma extensão de seus membros uma vez que seu cérebro já interpretava as informações de som como parte de seus sentidos. Hoje ele coordena uma fundação que auxilia outras pessoas com necessidades semelhantes a melhorarem suas vidas.

A noite foi dedicada à criança do futuro: HTML5. Primeiramente um painel com os principais nomes no tema para um bate papo sobre o futuro da tecnologia web. A conversa entre outras pessoas contou com a participação de Chris Hofmann, um dos grandes colaboradores do já falecido Netscape e hoje do Mozilla Firefox. Na seqüência o mesmo realizou uma apresentação do HTML5 na prática, mostrando as principais funcionalidades desse que está se tornando um novo padrão para desenvolvimento. entre muitas perguntas que foram feitas se falou em num futuro não tão distante, o browser substituir o sistema operacional, principalmente nos dispositivos móveis. Entretanto para alcançar este nível ainda falta um longo caminho, que deve passar primeiramente na padronização das propriedades e comandos de todos os dispositivos existentes.

O que para uns parecia o final do dia, para outros significava apenas o começo da noite. Passava da meia noite e a agitação ainda era grande da arena. Dezenas de campuseiros vestidos de pijama faziam a festa. Criavam passeatas, carregavam cadeiras, tocavam cornetas. A festa era enorme. Jogos de tabuleiros davam lugar aos computadores e num dos palcos o animador da noite comandava uma homenagem ao grande cantor Wando, falecido nesta semana. E é assim que as coisas acontecem na Campus.

Aqui um pequeno vídeo da festa rolando solta na campus!