5 plataformas online para aprender quase qualquer coisa

Traduzido de ALT1040
Texto de Alan Lazalde

A educação formal não é tudo. Claro, a universidade também não. Muito menos agora em tempos de internet e sobre-informação. Em nossos dias, se não é um auto-didata e não aprende de maneira colaborativa, você fracassou como estudante. E, por outro lado, se você não desce do Olimpo dos professores-que-tudo-sabem para se converter em guia e colaborador de seus estudantes, você fracassou como professor. Simples assim.

Na sala de aulas todos devem ser alunos e todos devem ser professores de igual pra igual. Todos compartilhando conhecimento. Novas metodologias de aprendizagem terão que surgir neste sentido. Suponho que os pedagogos terão muito por falar sobre isso. Enquanto isso, na internet as coisas avançam sem freio e só resta seguir alguns princípios básicos, como este que nos ensinou Google: não memorize o conhecimento, o encontre quando necessite.

Quer aprender algo? Bom, espero que alguma destas plataformas te inspire a fazê-lo já. Agregue um pouco de ordem e disciplina pessoal na educação e te fará as coisas mais fáceis.

Que estas páginas em inglês não devam ser um impedimento, existe Google Translate. E dezenas de páginas para aprender idiomas também. Há outras páginas? Melhores? Sem dúvida. O ponto é ter a iniciativa de buscá-los; encontrar-los será o de menos.

1. Coursera

Vídeos, provas, interação com outros estudantes, para aprender ciência, nutrição, matemática, inclusive medicina e até finanças. Coursera conta com mais de um milhão de estudantes de praticamente todo o planeta, e os integra em uma plataforma coerente e seria para a auto-aprendizagem colaborativa.

2. Khan Academy

Aqui temos um pioneiro no rumo das plataformas de aprendizagem online. Khan Academy se distingue pela variedade de seus temas e pela extensão de plataformas sobre as que funciona (recomendo o app para iPad). Além disso você pode se converter em voluntário para fazer legendas de cursos e contribuir para o conhecimento dos outros: assim se forma uma comunidade.

3. Udacity

Autonomeada a universidade do século XXI, Udacity é uma plataforma para aprender resolvendo desafios, com projetos guiados por alguns dos melhores instrutores do planeta (de verdade). “Colocamos o estudante no centro do universo”, e já são mais de 100 mil os estudantes envolvidos em seus cursos: basicamente de ciências da computação. Udacity é inspirador.

4. edX

MIT, Harvard e Berkeley unidos em uma mesma plataforma de cursos online herdeiras das glórias de MIT Open Course Ware. Até agora os cursos são poucos, mas sugiro seguir de perto esta plataforma que promete nos surpreender com sua estupenda interface de usuário. Os cursos funcionam por assinatura.

5. ck12

Com um excelente desenho, ck12 apresenta dezenas de cursos de quase qualquer área do conhecimento para alunos de educação básica. O faz através de recursos interativos, livros online, enfocados em conceitos e exercícios, que além disso funcionam em qualquer plataforma ou dispositivo móvel. Necessitamos mais páginas como esta.

10 plataformas inovadoras para aprender a programar

Traduzido de ALT1040

Se não aprendemos a programar, nos arriscamos a ser programados… Programe ou seja programado. – Douglas Rushkoff

Acho que para todos aqui está claro que a educação formal, inclusive a universitária, está defasada se não totalmente ultrapassada pela Internet. Com isso me refiro a que a educação formal não aproveita – e as vezes nem sequer re(conhece) – para seu benefício as ferramentas técnicas e metodológicas que a Internet nos está fornecendo. Falo de ferramentas que facilitam e potencializam a aprendizagem em términos colaborativos, massivos, autônomos, inovadores, críticos, ágeis, evolutivos, usáveis e demais.

Não é um assunto fácil o avanço da tecnologia. A educação formal é um gigante que requer uma quantidade enorme de energia para mover um passo. Com os estudantes, sobre tudo entre a geração que nasceu com a Internet, é diferente: hábil para a sobre-informação, as mudanças rápidas e a educação absolutamente informal, de aprendizagem invisível. E justamente por isso é que as instituições universitárias deveriam imitar uma ou mais das seguintes plataformas de aprendizagem, especializadas no ensino da programação mas não menos úteis para outras áreas do conhecimento, só basta imaginá-lo um pouco.

1. Codecademy

Com uma interface limpa e mensagem clara: Aprenda a fazer código. Ponto. Como? A proposta é com JavaScript, a linguagem nativa dos navegadores web, ainda que também conte com outras ferramentas essenciais para fazer web como HTML5 e jQuery. Também é possível criar seus próprios cursos, fazer comunidade, ganhar reputação, inclusive ganhar condecorações sociais por suas conquistas. Codecademy tem um enorme potencial.

2. Try Ruby

Creio que não me equivoco ao dizer que a comunidade em prol da linguagem Ruby tem os tutoriais de aprendizagem de programação mais lindos e divertidos de todos. Por exemplo o famoso Hackety Hack e os espirituais Ruby Koans. Por sua parte, Try Ruby, é um tutorial interativo, quase como um conto programável, que convida a descobrir esta bela linguagem. Eu não pensaria duas vezes e me daria uma oportunidade de aprender Ruby o quanto antes.

3. Skillshare

“Aprenda o que seja de quem seja, onde seja”. Esta é a promessa de uma plataforma que conecta uma rede de nós professor/aluno, pessoas que aprendem e ensinam também a programar através de cursos onde a aprendizagem é guiada por uma comunidade.

4. Programr

Programe agora mesmo Java, PHP, C++, Python e mais linguagens de programação em seu navegador, sobre três princípios básicos: aprenda, codifique e comparta. A interface não é a mais bela, porém em termos estruturais funciona bem. Seus desafios de programação são uma excelente ideia.

5. Team Tree House

Sobre o lema “O que quer aprender hoje?”, Team Tree House oferece cursos on-line, baseados em vídeos curtos, muito bem explicados e sequenciados, sobre programação web e programação de dispositivos móveis com iOS. É necessário pagar uma assinatura para ter acesso a todos os materiais, que com certeza se atualizam e crescem com frequência. Me encanta que utilizem condecorações e que estas sejam um indício de uma educação que vai mais longe do que títulos universitários.

6. Code School

“Aprenda fazendo” é uma plataforma apoiada por IBM, Github, AT&T, cheia de cursos on-line, também orientada para a gameficação da educação. O desenho da página é fabuloso. Merece um artigo a parte para discutir sobre o futuro da educação da programação.

7. Khan Academy

Esta plataforma é o YouTube da educação on-line, repleta de vídeos de aulas completas de programação e muitos outros temas. Apesar de que em comparação com as outras plataformas Khan Academy parece tradicional, o mais importante é que funciona (inclusive em móveis).

8. Hackasaurus

Mozilla sempre está preocupada pela educação em torno da web aberta, baseada em padrões, com o navegador como laboratório de idéias cozinhadas com HTML5. Hackasaurus é uma atrativa tentativa de levar esta aprendizagem a outro nível, quase como os blocos de Lego, onde a programação é construir, misturar, experimentar: um ato absolutamente criativo.

9. Stanford University

Aqui não tem mais do que vídeos e apresentações tradicionais. Porém no fundo temos um esforço acadêmico imenso dos professores da Universidade de Stanford em oferecer de maneira coerente o que alguns vêm como o melhor curso de programação de aplicações móveis para iOS na rede. Seria incrível uma versão massiva como o curso de inteligência artificial que Norvig y Thrun deram no final do ano anterior.

10. P2P University

Todos professores, todos alunos: educação P2P, entre iguais. Educação colaborativa, construída por comunidades de entusiastas, com espírito de código aberto e cultura livre. Como conceito é maravilhoso; como implementação segue em constante evolução, muito orgânica. Aqui encontrará excelentes cursos de programação, alguns de temas raros, mas todos interessantes.