Chegou a vez do Google ser Offline

O Google disponibilizou em sua Web Store a versão offline de suas principais aplicações, o Gmail e o Calendar e também já estuda disponibilizar o Google Docs, ainda sem saber exatamente como será a sincronização entre um documento editado de modo online e offline, o que ainda parece ser uma tarefa um pouco complicada.

A versão offline é acessada apenas através do Chrome mas a Google já discute a possibilidade de suas aplicações estarem disponíveis em outros browsers e plataformas.

O Google Mail Offline me pareceu muito parecida com a versão para tablets e sua utilização é muito intuitiva sendo que estão disponíveis suas principais funcionalidades. A princípio imaginei que assim como em um leitor de email local, ao abrir iria ficar algum tempo sincronizando as mensagens para que estivessem disponíveis offline, mas não. Ao abrir a aplicação os emails já estavam todos disponíveis, mas ao desconectar a internet comecei a percorrer as mensagens mais antigas e depois de algumas descidas do mouse, já não podia mais ler minhas mensagens. Realmente não existe mágica.

Isso pode ser um obstáculo para alguns usuários, para quando seja necessário resgatar aquele histórico de uma determinada conversa ou aquela determinada mensagem arquivada. O mesmo aconteceu com minha lista de contatos. Ao criar uma nova mensagem (trabalhando offline) percebi que minha lista rápida de contatos não estava disponível). Mas ao conectar-me novamente pude acessar a lista e ao desconectar, a mesma continuou acessível.

Em geral a aplicação demonstrou ser muito útil e interessante apesar de a sensação de “possuir” seus arquivos e mensagens ainda ser muito forte. Resta agora saber como a gigante das buscar vai seguir evoluindo sua nova plataforma de aplicações e aguardar pela esperada versão de seu sistema operacional para desktops e notebooks.

Chegam os jogos a Google+

Sem fazer muito ruído, Google fez o anúncio de novos jogos para Google+, os quais estarão disponíveis desde hoje para os usuários da nova rede social. Não foram ativados de uma vez para todas as contas, mas no decorrer das horas estarão fazendo, segundo o que tem indicado. Google não está “jogando”com sua nova tentativa de rede social, o ataque vai ser duro, e desta vez não quer voltar a fracassar, talvez por isso não tem deixado passar muito tempo para trazer entretenimento para Google+ de jogos como Angry Birds, Bejeweled, Zinga Poker, Crime City, Zombie Lane e outros.
A idéia, sem nenhuma dúvida, é atrair muito usuários de Facebook para Google+.

Na parte do comunicado realizado no blog oficial de Google, Vic Gundotra indica algo muito importante da sua estratégia:

Queremos trazer as nuances e a riqueza de compartir na vida real para a web. Porém, compartilhar é algo mais que conversas. As experiências que vivemos juntos são importantes para nossas relações. Queremos fazer dos jogos em linha tão divertido e significativo como jogar na vida real.

O interessante da forma como Google+ apresenta os jogos em sua rede, é que não serão nada intrusivos. Estão muito bem separados em uma quinta aba, separados do resto das conversas. Há um stream específico para jogos. Assim que se não te interessa jogar, não verá sua conversas cheias de anúncios de jogos, desafios e pontuações.
Nesta quinta tela de jogos poderá ver as últimas atualizações das pessoas de seus círculos que estão jogando, convidar outros jogadores, ver quais jogos usaram seus contatos e claro, jogar. Também foi aberto um blog para desenvolvedores e se pode seguir o responsável de jogos para Google+, Doug S.

Traduzido  do blog ALT1040.

Texto original.