Geek.etc.br – A nova casa dos Geeks e Nerds de São Paulo

Como diferenciar um Geek de um Nerd? Bom, esse é um tema que tem levantado muita discussão nos últimos anos. Mas o importante é que todos os amantes de tecnologia, jogos, ficção científica, quadrinhos e afins agora tem seu espaço próprio em são paulo. A nova loja Geek.etc.br. Inaugurada no último dia 25 em um dos mais ilustres pontos turísticos de São Paulo, o Conjunto Nacional da Avenida Paulista, a loja é na verdade mais um dos espaços exclusivos da Livraria Cultura, presente no edifíco desde a década de 70 e que a partir de 2007 passou a ocupar os espaços do antigo Cine Astor, sendo então considerada a maior livraria do país. Clique aqui para conhecer um pouco mais da exuberante história do Conjunto Nacional.

A abertura da loja foi marcada por muita gente, e claro, personagens geek. Nos corredores em frente a loja era enorme a movimentação de pessoas para tirar fotos com os bonecos dos irmãos Mario e do gorila Donkey Kong.

Na vitrine da loja os indícios de que estaríamos entrando num espaço único. Bonecos de Peter Pan, Senna e Marcus Fenix de Gears of Wars. No piso térreo estão os espaços para gamers, com uma área dedicada para cada plataforma com muitos títulos a venda, além de claro, todas os consoles para nossa degustação. Diversos acessórios completam este espaço completo para os amantes das artes digitais. Ah, claro que não poderia faltar a cereja do bolo, uma estátua em tamanho real do personagem principal de um dos maiores jogos dos últimos anos, Batman de Arkham City.

Subindo as escadas temos acesso ao piso um pouco mais exclusivo da loja, reservado aos livros, quadrinhos, dvd’s e blu-ray’s, colecionáveis, tabuleiros e afins. Realmente acho que faltou espaço para tantos itens mas até que ficou bem organizado. Primeiramente a plateleira com o melhor da ficção científica em filmes e séries, com um grande destaque para as temporadas da série original de Thundercats e Caverna do Dragão (esta mesma que não teve fim!).

Logo ao lado bonecos e mais bonecos, desde Star Wars, passando por tropas do exército americano, até Avatar de James Cameron. Alguns itens de dar inveja até mesmo para quem está totalmente alienado deste mundo fantástico de contos e histórias.

Do outro lado la loja um espaço reservado a jogos de tabuleiros e RPG e alguns produtos da já conhecida loja LinuxMall, onde é possível comprar de tudo como bonecos, canecas, capas de celular e incríveis camisetas como as usadas pelo atual astro do mundo Geek, Sheldon Cooper de Big Bang Theory.

Para finalizar o último espaço, reservado para livros e revistas em quadrinhos. Definitivamente é possível encontrar de tudo sobre o mundo dos super-heróis, desde as revistas que circulam com frequência, até itens mais exclusivos, como enciclopédias dos universos DC e Marvel, roteiros de histórias entre outros.

 

 

Tudo isso envolvido por uma excelente decoração e ótima atenção que são marcas registradas da Livraria Cultura. Tenho certeza que de hoje em diante teremos um motivo a mais para fazermos almoços mais rápidos e aproveitar um pouco melhor o nosso intervalo de cada dia!

 

 

 

P.S.: Para quem ouviu falar muito nos últimos dias do Instagram, principalmente depois que o nosso “amigão” Mark Zuckerberg resolveu gastar 1 bilhão de dólares nesse programinha, as fotos postadas aqui passaram por diversos filtros que podem ser aplicados por esse excelente aplicativo. Realmente esperamos que o facebook não estrague a nossa festa, os amantes amadores da fotografia.

Tunando na Campus Party

Modding é o termo adotado hoje para o tunning feito nos computadores, ou seja, a modificação para criar algo que seja pessoal, criativo e melhor que o original. Claro que isso não poderia ficar de fora do maior evento de tecnologia do mundo.

Aqui estão algumas de minhas fotos dos super computadores presentes aqui no Anhembi.

Engatando uma Quinta (feira) na Campus Party

Mais um dia começa na Campus. E esta é a imagem que ficou depois da agitadíssima noite. Após o café da manhã e uma volta pela arena, parecia que a galera estava começando a ficar sem forças. Parecia. Aos poucos a campus foi despertando e em poucos minutos as mesas estavam cheias de vida novamente.

 

 

 

 

A primeira palestra da manhã foi sobre o desenvolvimento de jogos para para mobile e pc com a tecnologia Unity. Para mim foi a palestra mais surpreendente até o momento pois fez com que eu rompesse a impressão de que o desenvolvimento de jogos era algo inalcançável. Em uma apresentação de apenas uma hora a meia o palestrante Thiago Bertoni criou um jogo completo no estilo shooter. O Unity mostrou ser muito simples e prático, além de gerar a aplicação para diversas plataformas.

Em seguida ainda no palco Desenvolvimento foi a vez de Wagner Palombo e Diego Araújo falaram sobre o desenvolvimento de aplicações nativas para iOS e Android utilizando tecnologia WEB. Apresentaram a plataforma Titanium que traz como meta o desenvolvimento rápido para as plataformas mobile apenas com programação web. A apresentação serviu para reforçar a minha teoria de que ainda não temos uma ferramenta madura o suficiente para nos permitir abstrair as linguagens nativas, visto a peculiaridade de cada uma. Os frameworks ajudam em muito os desenvolvedores, mas use com moderação.

Após um almoço rápido com Leonardo Meucci, companheiro de tecnologia na Telefonica Vivo foi a vez da primeira palestra do palco principal do dia. O convidado foi Kul Wadhwa, diretor da Wikimedia Foundation, cujo trabalho é divulgar o acesso livre à informação e cultura através da Wikipedia, a maior enciclopedia digital colaborativa da atualidade. Kul realiza um incrível trabalho de defender o livre acesso à informação, além de levar projetos para melhorar a usabilidade e potencializar o uso da ferramenta. Entre muitos temas, Kul destacou a importância do Brasil para a wikipedia (não apenas por ser casado com uma brasileira) como mercado modelo para o negócio da fundação, e inspirados em nosso país a wikimedia prepara a plataforma ayoudo que tem como objetivo permitir a ajuda coletiva com as mais diversas tarefas. Por fim Kul destacou a importancia das comunidades e das pessoas para resolveram os problemas da sociedade, citando o exemplo do blackout contra a lei SOPA, que fez com que a mesma fosse negada.

O começo da tarde foi marcada pela galera da Telefonica aqui na Campus Party. Maite Oliveira, WIlton Pereira e Izabel Nunes se juntaram a Leonardo Meucci e o campuseiro aqui para nos divertimos um pouco. Usamos e abusamos da área de games e simuladores!

 

 

Voltando ao mundo dos programadores, foi a vez da apresentação do sistema mobile que faltava: Windows Phone. A apresentação foi realizada pelo Bruno Sonnino, consultor Microsoft, e demonstrou como é simples e fácil desenvolver para Windows Phone 7. O sistema contém os mesmos controles já utilizados nas demais plataformas, além de outras funcionalidades muito interessantes que foram implementadas. Uma ótima notícia é a possibilidade de utilizar componentes criados no Silverlight com o windows phone. E como não podia ser diferente, o VIsual Studio demonstrou ser uma arma enorme na batalha dos sistemas operacionais.

A palestra principal da noite foi uma verdadeira lição de vida. No palco Ricardo Oliveira, que nasceu com uma doença neurológica que atrofia a medula espinhal e causa fraqueza nos músculos. Mas a doença não foi impeditivo para que ele pudesse alcançar seus objetivos. Com professores que vão até a sua casa alguns dias na semana e principalmente com a ajuda do pai que com um carrinho de mão leva Ricardo para fora de casa em Várzea Alegre, interior do Ceará, já que a rua de terra cheia de buracos não permite que se locomova com sua cadeira de rodas. Com todo esse esforço, Ricardo é atualmente quatro vez consecutivas campeão da olimpíada brasileira de matemática das escolas públicas. Realmente uma grande lição de vida e de superação. Dividindo o palco principal, Alex Bellos, jornalista e matemático inglês que viveu por 5 anos no Rio de Janeiro como correspondente para um jornal inglês mostrou a todos o impressionante mundo dos números, desde sua origem, passando pela Índia e a criação do número zero até as incríveis escolas de ábaco no Japão, onde crianças são capazes de fazer dezenas de cálculos em poucos minutos apenas olhando para os números.

O fim da Campus está cada vez mais próximo mas não se desesperem. Ainda tem muita água pra rolar!

Deixo aqui o vídeo da matéria do fantástico com Ricardo Oliveira, único palestrante da campus a ser aplaudido de pé!

O mundo como em Super Mario Bros

Traduzido do blog ALT1040

O mundo como em Super Mario Bros

A imagem acima mostra um mapa do mundo inspirado em Super Mario Bros, o famoso jogo da Nintendo protagonizado por Mario, o encanador, e seu irmão Luigi. O jogo foi lançado em 13 de setembro de 1985 e desde então a fama do jogo tem se aumentado. O desenhador de Super Mario Bros foi Shigeru Miyamoto e com certeza que nunca pensou que aquele pequeno encanador com bigode e roupa vermelha chegaria tão longe.

Depois de mais de 25 anos de trajetória Mario e o jogo tem milhões de seguidores. Existem bonecos, adesivos, camisetas, bonés, etc. Milhares de objetos se inspiraram no jogo e esse mapa do mundo é uma claro exemplo disso. O desenho foi realizado por Ian Gibson para uma camiseta mas também podemos conseguí-lo como mapa para pendurá-lo em nossa parede.

Gibson nasceu em Belice em 1984, alí desenvolveu seu amor pelo desenho e as caricaturas. Durante sua época no instituto começou a fazer ilustrações para quadrinhos e também para livros de crianças. Não só se dedica a desenhar e ilustrar senão que também escreve hsitórias, contos e novelas de ficção científica e fantasias.